logo do cabeçalho
Cospirato

Cospirato conquista mercado de alto valor agregado

A griffe de calçados masculinos Cospirato, lançada para atender a demanda de produtos de alto valor agregado no Brasil, conquista espaços também no mercado internacional. O projeto é liderado pelo grupo Cariri, com sede em Estância Velha / RS, principal pólo de beneficiamento de couro do país.

Trata-se de um calçado de alto valor agregado, que prima pela excelência das matérias primas e um esmerado acabamento. Os sapatos da Cospirato são todos feitos em couro, incluindo solados e forros quando casuais e clássicos. Já os esportivos, têm cabedais em couro e solados emborrachados. "Trabalhamos com um produto diferenciado, que prima pela qualidade, requinte e bom gosto dos nossos clientes", salienta Marco Scheffel, diretor da marca Cospirato.

Estudos da consultoria BMA (sede em Novo Hamburgo-RS) apontaram para o Grupo Cariri, a existência de um nicho em expansão para calçados masculinos com alto valor agregado. Passado um ano da criação da griffe, o investimento na qualidade se mostra acertado. O produto já ganha a Europa, tendo como porta de entrada o exigente mercado alemão.

No mercado interno, a Cospirato conquista seu espaço, já atuando em 11 estados. O diretor da BMA, Luiz Roberto Bianchi, observa que a tendência é consistente. Na Europa, o mercado para produtos de alto valor agregado tem raízes profundas, enquanto nas economias emergentes, como Brasil, China, Rússia e Índia, por exemplo, ele cresce em alta velocidade. No Brasil, segundo ele, o consumo de luxo se amplia na ordem de aproximadamente 20% ao ano.

Para o calçado brasileiro exportado, este fator sinaliza a oportunidade de atuar em faixas mais elevadas de preços. Hoje o preço médio do calçado brasileiro exportado já está em torno de US$ 11,50. A gradual mudança do perfil das exportações brasileiras aparece nos resultados do primeiro semestre de 2008 no comparativo com o mesmo período de 2007.

Mesmo com o dólar em queda naquele período, e o conseqüente aumento do preço do produto brasileiro no mercado externo, as exportações brasileiras de calçados aumentaram 1,5%. "Esses números indicam que há espaço para produtos de alto valor agregado, desde que se invista em design, matérias primas de qualidade e acabamento esmerado, como estamos fazendo na Cospirato" lembra Marco Scheffel.

Fonte: Alisson