logo do cabeçalho
Gravataí

Alunos de formação de Agentes Ambientais do PAC visitam Aterro Sanitário

O Aterro Sanitário Santa Tecla recebeu, nesta terça-feira (5), a visita da turma de Formação de Agentes Ambientais. O curso, coordenado pela equipe de trabalho social do PAC Barnabé, visa formar multiplicadores que irão promover a conscientização ambiental na comunidade após o final das obras na região.

A ação mostrou aos alunos o impacto que o lixo causa à natureza e os cuidados que devem ser observados em seu manuseio. “A visita é mais um ponto positivo para a formação dos agentes”, destaca Calebe Guimarães, secretário municipal de Captação de Recursos e interino de Obras e Viação.

Tânia Félix, coordenadora de trabalho social do PAC, diz que agora os jovens conhecem o aterro e a realidade de quem trabalha no local. “Isso vai ajudá-los na hora de orientar os moradores de sua região a ter mais atenção com seu lixo”, frisa ela.

Aterro

Os alunos conheceram o funcionamento do aterro, como as lagoas recebem e tratam o chorume – líquido formado pela decomposição do lixo, os drenos para a queima do gás metano, produzido pelo mesmo processo, e a área onde são depositados os detritos trazidos pelos caminhões.

Galpões de reciclagem

A reutilização do lixo também foi tema de debate na visita. O grupo passou pelos galpões de reciclagem, onde o processo de separação do lixo chamou a atenção. O estudante do 1º ano da escola José Maurício, Robson Lima, 15 anos, observa que as pessoas deveriam separar seu lixo em casa, pois isso ajudaria as pessoas que trabalham nos galpões.

“Achei tudo muito organizado”

Alguns estudantes que não conheciam o aterro relataram que imaginavam uma realidade diferente da encontrada. “Achei tudo muito organizado. Além disso, eles tratam o solo e ainda geram empregos”, destaca Diego Andrade, 16, estudante da 7ª série da E.M.E.F. Vila Neópolis.

Fotos: Mateus Ferraz