logo do cabeçalho

Primavera/Verão Via Marte

A Via Marte preparou uma surpresa

mais
Gravataí

Professor surdo trabalha pela redução dos preconceitos

Roger Prestes enfrentou muitos preconceitos por causa da sua surdez. Foi por isso que batalhou a vida inteira até a formatura, há seis anos, como professor para surdos. Está há um ano em Gravataí, ministrando aulas nas escolas municipais de Ensino Fundamental Especial para Surdos (Emees) e de Ensino Médio Santa Rita de Cássia, além da Ulbra. Ajudar as pessoas com deficiência auditiva a enfrentar os preconceitos é a principal meta de Roger.

Para ele, a maior alegria na área da educação é ver os alunos surdos evoluindo, conquistando os seus espaços e sendo respeitados pela sociedade. Roger lembra que o trabalho de ensinar os surdos começou há 151 anos, quando o imperador Dom Pedro II trouxe da França um professor especializado em ensinar pessoas surdas e criou o Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), no Rio de Janeiro.

Roger destaca que os preconceitos contra os surdos muitas vezes começam dentro das suas próprias casas, quando a família não aceita ou não se prepara para atender o familiar surdo. Porém, ele garante que isso está mudando bastante nos últimos tempos. Vestindo uma camiseta com a mensagem “Eu amo Libras”, o professor ressalta que a língua dos sinais foi fundamental para todos os avanços.

Fotos: